Pular para o conteúdo principal

Elementos gráficos nas teses e dissertações: ilustrações, fotografias, desenhos, tabelas, diagramas

Gráficos e ilustrações integram as teses e dissertações

As ilustrações que acompanham as teses ou dissertações devem estar seguidas de legenda, e deverão ser indexadas, ou lançadas em lista geral de ilustrações, como melhor convier. O revisor atentará aos textos das legendas e aos intertextos em que o elemento gráfico implicar. O formatador procurará a melhor situação espacial para os elementos na página, segundo as restrições que as normas impuserem.
Os cuidados a serem tomados se referem ao excesso – cabe ponderar sobre a necessidade da ilustração e sobre a informação que ela agrega ao texto; se não for realmente pertinente, é preferível descartar; no que se refere aos gráficos, fluxogramas e outros elementos ilustrativos criados para o trabalho, é bom verificar se possuem tamanho e cores adequadas – sóbrias – como convém ao texto científico; as cores que os programas mais usuais de planilha de cálculo usam automaticamente parecem bastante adequadas, não sendo preciso inventar muito.
O revisor de texto está atento aos sentidos das ilustrações.
ilustração deve agregar informação. Todos os dados devem ser revisados.
Share on Tumblr

Outra recomendação quanto à quantidade de ilustrações coloridas, recurso tão fácil com os computadores atuais, refere-se aos custos: é bom ter em mente que cada cópia ou impressão laser de página em preto e branco custa hoje alguns centavos, mas as coloridas custarão algo acima de R$2,00 cada uma.
Quando a ilustração provier de outro autor, dispensa-se menção à fonte: tudo aquilo cuja fonte esterna não é mencionada no texto fica atribuído a seus autores.

Diagramas ilustram o raciocínio científico

Os programas de editoração, o Word o mais comum deles, permitem atualmente a construção de uma gama infindável de diagramas e gráficos de toda espécie que permite elucidar temas complexos. Aquela piada: "Entendeu ou quer que desenhe?" - passa a ser um pouco verdade. Muitas vezes um esquema gráfico transmite melhor uma ideia que muitas palavras, mas tenha sempre em mente que o intérprete, o leitor, pode também incorrer em erro.
“A seguir é esboçado um diagrama sobre os conceitos discutidos:
O texto em que trabalhamos tem destaque, traga sua dissertação a nós.Diagrama
A diferença entre a contabilidade pelo regime de caixa e a contabilidade pelo regime de competência reside no aspecto temporal de reconhecimento de receitas e despesas” (MARTINEZ, 2001:33).

Desenhos apresentam a tese didaticamente

Vários tipos de desenhos podem ser usados como ilustração dos trabalhos acadêmicos, inclusive desenhos feitos apenas com os recursos do próprio editor de textos , como o do exemplo a seguir:
A dissertação e a tese merecem formatação profissional.
Revise e formate consco.
“A figura abaixo ilustra as possíveis configurações numa cadeia de polímero(...):
Desenho:

(NASSIF, 2002:118).

Recomenda-se que os desenhos feitos em editor de textos sejam agrupados em todos os seus componentes e convertidos em figura, para que não se percam informações e que não haja problemas futuros de editoração.


Outros desenhos podem ser escaneados e introduzidos. Observar que a resolução do escaneamento não seja alta para que o documento não fique muito grande, nem baixa demais que prejudique a imagem no momento da impressão. Algo entre 50 e 120dpi deve ser suficiente.

Fotografias são essenciais na maioria das teses

Com a ampla difusão das câmaras digitais e dos scanners, a possibilidade de acesso a imagens, registro de procedimentos e reprodução de documentos se ampliou muito além de limites ainda bem recentes. É preciso que se apresentem esses dados imagéticos nos trabalhos acadêmicos atuais, assim como é necessários que não se excedam neles, a menos que as imagens sejam realmente o foco do trabalho. O critério de cada um e o patrulhamento dos orientadores costumam ser suficientes para que se estabeleçam os limites. 

Às fotografias aplicam-se os mesmos comentários referentes às legendas, escaneamento – quando for o caso – ou inserção no texto que foram feitos para as outras ilustrações. Não parece apropriado que ocupem mais de 40% da mancha na página e devem estar o mais próximas possível do texto a que corresponderem.
Cada dissertação que revisamos recebe atenção total.
Ao formatarmos, inserimos legendas e índices.
Fotografia 1 – Colégio e Santuário do Caraça
Descrição do atrativo: Propriedade da Congregação da Missão dos Padres Lazaritas, ou Vicentinos, o Parque Natural do Caraça, hoje, é uma Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN, com 11.233 hectares. Além disso, possui o título de Zona de Vida Silvestre e seu conjunto arquitetônico está tombado pelo SPHAN, que lhe conferiu o título de Patrimônio Cultural. O Santuário, localizado a 1.300 metros de altitude, pode ser considerado o maior atrativo turístico da região, em virtude da diversidade de modalidades turísticas ali existentes e da qualidade das atividades que delas decorrem” (MAGALHÃES, 2000:139). 

Gráficos dão dimensão visual aos dados coletados

Os gráficos têm a função de apresentar visualmente os dados coletado e podem ser apresentados em tabelas que os precedam. A informação, apresentada em mais de uma forma, permite sua intelecção ampliada. Muitas vezes as relações de grandeza apresentadas numa tabela não são são tão visíveis quanto no gráfico ou vice-versa.
Diversos tipos de gráficos podem ser usados; o deste exemplo é conhecido como “radar”, permite visualizar grande quantidade de fatores correlacionados.
Leia muito e escreva bastante. Revise conosco.
Fatores intervenientes no uso do computador
[percentual por escola].
O título de cada ilustração deve ser objetivo. A apresentação de quadros e tabelas está regida pelas Normas de apresentação tabular (IBGE, 1979) e Normas de apresentação tabular (Conselho Nacional de Estatística, 1958).

A ABNT define normas para tabelas e figuras (NBR 6029 e NBR 6822). Nessas normas, há distinção entre tabelas e quadros. Segundo a ABNT, tabelas apresentam informações tratadas estatisticamente e quadros contêm informações textuais agrupadas em colunas.
A melhor obra disponível sobre o assunto é a publicação do Tribunal de Contas da União: Técnicas de apresentação de dados; além de excelente, é gratuita, pode ser obtida na internet.

As tabelas organizam os dados e facilitam sua análise

    As tabelas são conjuntos de dados estatísticos, associados a dado fenômeno, dispostos em determinada ordem de classificação. Expressam as variações qualitativas e quantitativas do fenômeno. A finalidade básica da tabela é resumir ou sintetizar dados de maneira a fornecer máxima informação em mínimo espaço. Devem ser evitadas linhas verticais nas tabelas e as linhas horizontais devem se limitar, sempre que possível, ao cabeçalho e ao rodapé.

    Na apresentação da tabela devem ser levados em consideração:

    1. Toda tabela deve ter significado próprio, dispensando consultas ao texto;
    2. a tabela deve ser colocada em posição vertical, para facilitar a leitura dos dados. No caso em que isso seja impossível, deve ser colocada em posição horizontal, com o título voltado para a margem esquerda da folha;
    3. se a tabela ou quadro não couber em uma página, deve ser continuado na página seguinte. Neste caso, o final não será delimitado por traço horizontal na parte inferior e o cabeçalho será repetido na página seguinte;
    4. O carinho que você teve por sua dissertação nós vamos redobrar na revisão.
      Exemplo de tabela
    5. não devem ser apresentadas tabelas nas quais a maior parte dos casos indiquem inexistência do fenômeno (PUC-PR).
    As tabelas podem usar fontes bem menores que as do texto corrente, para possibilitar a inclusão de grande volume de informações em espaço pequeno, possibilitando a visão global dos dados. As fontes da tabela abaixo, obtida em BRITO (2000:22), são de corpos 10 e 9.

    Quadros são recursos gráficos para se compilar informações de forma analítica

    Denomina-se quadro a apresentação de dados de forma organizada, para cuja compreensão não seja necessária qualquer elaboração matemático-estatística. A identificação será feita com o nome do elemento quadro, seguido do número de ordem em algarismo romano.

    Importante: a qualidade dos gráficos e ilustrações

    Com os recursos de editoração de textos e imagens de que dispomos atualmente, não se pode mais apresentar uma tese ou dissertação com layout amador. A criação na disposição dos elementos gráficos não viola as normas acadêmicas, ela se insere na proposta. É necessária, na maioria das vezes, a contratação de profissionais para fazer a formatação e a diagramação de um trabalho de conclusão de curso, principalmente nos casos do mestrado e do doutorado.

    Elementos gráficos superdimensionados

    Um dos cuidados que se deve ter é com o tamanho das imagens: visualmente, elas não podem ser muito pequenas, em termos de tamanho do arquivo da imagem, elas não podem ser maiores que o necessário: as teses e dissertações serão armazenadas em bancos de trabalhos acadêmicos e lidas, em sua maioria, por pesquisadores que precisam baixar os arquivos, portanto, eles não podem ficar muito "pesados".  Um profissional saberá compatibilizar a necessidade de qualidade da imagem com o menor tamanho possível de seu arquivo.

    Numeração das ilustrações na tese

    Dependendo do número de ilustrações e dos seus tipos, a numeração pode ser por cada tipo (Foto 1, Foto 2... Tabela 1, Tabela 2...), também pode a numeração pode fazer referência ao capítulo em que o elemento gráfico foi inserido (Foto 2-1, Foto 2-2...), se houver muitas ilustrações, isso pode ser recomendável; as alternativas ficam abertas à adequação de cada caso, consulte o orientador e o formatador. Várias são as possibilidades atuais de introdução de ilustrações no texto. A disposição das ilustrações pode se subordinar à sua natureza, ao texto ou à exigência de destino do trabalho, com amplas possibilidades.

    Índice de ilustrações: fotos, gráficos, tabelas

    Será necessário inserir no inicio da tese ou da dissertação um ou mais índices apresentando os títulos de cada ilustração e a página em que ele está inserido. Esse índice é gerado automaticamente pela formatação adequada. É necessário algum conhecimento e bastante prática para fazer isso bem. O mestrando ou doutorando não devem usar seu precioso tempo de trabalho aprendendo como fazer isso para usar poucas vezes na vida; contrate um profissional.

    Título das ilustrações, legendas, fontes

    Todas as ilustrações deverão ter um título que as descreva. Em algumas normas, o título deverá ser colocado acima da ilustração, em outras, abaixo. Não se preocupe com a questão, o formatador vai verificar a questão e colocar onde for exigido. Em geral, as ilustrações contém legendas explicativas e, muitas vezes, é necessário indicar a fonte da imagem: esse dados serão sempre colocados abaixo da imagem, mais o vez, o formatador cuida do assunto para você.

    Postagens mais visitadas deste blog

    Tabela de preços de revisão de tese ou dissertação

    Preços de revisão e formatação acadêmicaTema espinhoso para o revisor e para os autores: taxas, preços, pagar por lauda, remuneração justa… Infelizmente, não existe preço padrão – como não existe serviço estandardizado, há excelentes revisores de textos na praça, e outros não tão bons; mas existem tendências que podem tornar-se prática e sobre as quais vamos comentar. Não se deixe impressionar pelo preço baixo na hora de contratar um revisor de textos: pode sair muito caro! Contrate o melhor. Assim como como em serviços de tradução, geralmente, o preço da revisão é calculado por lauda. Para alguns, este termo – lauda – indica um texto de 1200 a 2200 caracteres, como muitos editores, revisores, tradutores e agentes literários, nós entendemos por lauda um texto de 1500 caractere com espaços. Esse não é um número mágico, apenas é o que corresponde, aproximadamente, à página A4, com texto em corpo 12 e espaço 1,5. Assim, nossa lauda quase corresponde ao número de páginas do trabalho acadêm…

    Referências pela ABNT para Word

    O Word faz o controle e a formatação das citaçõesO programa da Microsoft está apto a trabalhar com várias normas, inclusive as da ABNT. Aprenda a usar a ferramenta e simplifique sua vida na hora de fazer sua tese ou mesmo para um artigo a ser publicado.
    Uma importante Ferramenta do Microsoft Word é o seu Gerenciador de Fontes Bibliográficas. Para quem está escrevendo um trabalho acadêmico - uma tese, dissertação, artigo científico - ou qualquer outro texto que requeira citações normatizadas, é importante cadastrar as referências do trabalho para depois gerar a listagem dos documentos consultados na pesquisa.As pessoas que redigem teses e dissertações ainda não sabem usar o Word. Pouco fazem com o programa, além do que fariam com uma máquina de escrever; assim, uma das tarefas mais penosas da redação acadêmica, o controle das citações e das referências, é feito - insistentemente - sem o uso das ferramentas do Office que facilitam esses serviços. Faça a referenciação pelo Word o tempo tod…

    Abreviatura, siglas e símbolos

    Critérios de uso: siglas e abreviaturas em teses.Abreviatura é a “apresentação de uma palavra por meio de alguma(s) de suas sílabas ou letras, usada no tratamento documental”.Evitemos inventar abreviaturas, exceto aquelas que se referirem a elementos conceituais ou referências a obras clássicas repetidas extensiva e intensivamente no trabalho. Entre as mais comuns universalmente aceitas, há: designação de ano ou século em relação à era cristã (a.C., d.C.); a expressão etc. (et cœtera); meses do ano em ilustração, tabelas e referências (jan., fev., mar., abr., mai., jun., jul., ago., set., out., nov., dez.); designações comerciais (Cia., Ltda., S/A, S/C). Siglas criam dificuldades para o leitor, porque exigem que sejam decifradas. A regra é evitá-las, principalmente em títulos, exceto em casos consagrados, como Aids, Bradesco, Embratel, ONU, OLP, USP. Observe-se a seguinte padronização:não usar pontos: ONU e não O.N.U.;escrever por extenso seu significado, de preferência logo após a prime…

    Estilos de formatação para artigos científicos

    Conheça um pouco sobre os estilos acadêmicosOs estilos são tentativas de uniformização das apresentações dos trabalhos acadêmicos, tanto do ponto de vista visual quanto estrutural. Os estilos de formatação para a documentação acadêmica, artigos, teses, dissertações e publicações visam a padronização de publicações e uniformidade de referências. Há diversos estilos para se formatar e documentar trabalhos de pesquisa, incluindo os artigos científicos e podendo alcançarem teses e dissertações; os principais estilos adotados no Brasil são os da ABNT, e os americanos AMA, APA, ASA, Chicago, MLA e o estilo de Vancouver. Os “estilos” correspondem a toda a configuração (layout) do texto e, muitas vezes, alcançam a estrutura macrotextual (hierarquia de tópicos, linguagem e imagens) do texto. Vale a pena destacar que aos estilos correspondem normas de referenciação (bibliografia) mas que eles vão bem além das referências bibliográficas: incluem também aspectos gerais relativos à apresentação dos…