Pular para o conteúdo principal

As citações nas teses, dissertações e trabalhos menores

Citações são parte da rotina do trabalho acadêmico

Nenhum conhecimento é completamente original, por isso faz parte da praxe e da honestidade científica reportar a origem de qualquer pensamento, informação ou dedução. As citações valorizam uma tese ou dissertação na medida em que sejam empregadas com propriedade e sem excessos, não sendo admissíveis, via de regra, quando o texto de outrem compete com o do autor do trabalho presente.
Tudo que a Keimelion faz é aperfeiçoar texto de dissertação e tese.

As citações são empregadas para transcrever o que outro autor escreveu, suas ideias ou suas palavras. Também são citações as transcrições de entrevistas, discursos, e obras visuais ou de qualquer texto (no sentido amplo) autoral.

“As autoras ALVES-MAZZOTTI (1999), LAKATOS e MARCONI (1991) destacam a relevância da técnica observação no contexto das investigações qualitativas. ‘A observação de fatos, comportamentos e cenários é extremamente valorizada pelas pesquisas qualitativas’ (p.164), assinala ALVES-MAZZOTTI. Para LAKATOS e MARCONI a observação ‘desempenha papel importante nos processos observacionais, no contexto da descoberta (…) [essa técnica] permite a evidência de dados não constantes do roteiro de entrevistas ou de questionários’ (p. 191)” (FERREIRA, NRS, 2001:135).Aqui FERREIRA, NRS (2001) está reproduzindo as ideias de ALVES-MAZZOTTI (1999), LAKATOS e MARCONI (1991), em alguns pontos; em outros, transcrevem-se as palavras daqueles autores.

Citação direta ou textual

Quanto menos usado o recurso da citação textual, mais valor ele adquire. Reserve-o para afirmações de grande relevância, por seu conteúdo ou pelo caráter inusitado que possa ter. Reproduzir citações textuais confere credibilidade à informação, ajuda o leitor a conhecer melhor o pensamento citado. Devem-se reproduzir apenas as frases mais importantes, expressivas e espontâneas:

“— Existem coisas que inviabilizam a elaboração concreta do conteúdo programático [trabalhar dois professores com conteúdos diferentes ao mesmo tempo]. O meu [conteúdo] está elaborado em função (…) como se eu tivesse dando uma disciplina” (Informante 1C) (Apud FERREIRA, NRS, 2001:151).
Informações de caráter universal ou de fácil averiguação não devem ser atribuídas a alguém, mas assumidas pelo autor: Belo Horizonte é a capital mais montanhosa do Sudeste. E não: O geógrafo Fulano afirma que Belo Horizonte é a capital mais montanhosa…
Na reprodução de citação textual, deve-se ser fiel ao que foi dito, mas, se não for de relevância científica, convém eliminar repetições de palavras ou expressões da linguagem oral: hum, é, ah, né, tá, sabe?, entende?, viu? Para facilitar a leitura, pode-se suprimir trecho ou alterar a ordem do que foi dito – desde que respeitados o contexto e o conteúdo.
Usa-se o travessão para reforçar aspas, principalmente em transcrição de entrevistas. A declaração deve estar entre aspas, ainda que se trate de diálogo.
Na necessidade de chamar a atenção do leitor para algo de errado ou estranho em declaração, admite-se o uso da expressão latina sic (assim mesmo) entre parênteses e em itálico. Mas é um recurso de uso restrito.
Cuidado com os sujeitos e os verbos ao reproduzir declarações textuais. Nunca se deve escrever – Agripino Viso declarou que “vi com meus próprios olhos”, nem – Agripino Viso declarou que “viu com seus próprios olhos”. Usa-se: “Vi com meus próprios olhos”, disse Agripino Viso; ou Agripino Viso disse ter visto com seus “próprios olhos”; ou ainda Agripino Viso disse: “Vi com meus próprios olhos” (FOLHA).Citação direta e curta (com menos de cinco linhas) deve ser feita na seqüência do texto, entre aspas: “O estudo de caso do tipo etnográfico ‘faz uso das técnicas que tradicionalmente são associadas à etnografia, ou seja, a observação participante, a entrevista intensiva e a análise de documentos’” (ANDRÉ, 1995:28, apud FERREIRA, NRS, 2001:124).

Na citação direta e longa (com cinco linhas ou mais), as margens são recuadas à direita, em fonte e espaço menor que a do corpo de texto (espaço 1,5, em Times New Roman 11, ou espaço 1, quando em Arial 10, que são as fontes recomendadas).

Citação de citação

É a citação citada por outro pesquisador. Há ocorrências anteriores que exemplificam esse caso. Observação: apud significa “citado por”. Recomenda-se evitar esse procedimento tanto quanto possível.

Citação indireta

Sofre interpretação por parte do autor, apenas as idéias são advindas do texto original.
“Um dos maiores desafios da educação e da escola, neste momento, é o da tecnologia, em especial das tecnologias de informática, centradas no computador, e o produto destas tecnologias é a informação sistematizada, de modo a promover a disponibilização e sua utilização de forma democrática e cidadã” (CHAVES, 1998 apud REIS, 2001:14).

Aqui Reis está reproduzindo as idéias de Chaves; este exemplo é uma citação da citação indireta. Foram usadas aspas por serem as palavras de Reis e não de quem o cita.
Share on Tumblr

Postagens mais visitadas deste blog

Tabela de preços de revisão de tese ou dissertação

Preços de revisão e formatação acadêmica Tema espinhoso para o revisor e para os autores: taxas, preços, pagar por lauda , remuneração justa… Infelizmente, não existe preço padrão – como não existe serviço estandardizado, há excelentes revisores de textos na praça, e outros não tão bons ; mas existem tendências que podem tornar-se prática e sobre as quais vamos comentar. Para saber com segurança o preço do serviço, solicite um orçamento. Não se deixe impressionar pelo preço baixo na hora de contratar um revisor de textos: pode sair muito caro! Contrate o melhor.  Assim como como em serviços de tradução, geralmente, o preço da revisão é calculado por lauda. Para alguns, este termo – lauda – indica um texto de 1200 a 2200 caracteres, como muitos editores, revisores, tradutores e agentes literários, nós entendemos por lauda um texto de 1500 caractere com espaços. Esse não é um número mágico, apenas é o que corresponde, aproximadamente, à página A4, com texto em corpo 12 e espaço 1,5. A

Referências pela ABNT para Word

O Word faz o controle e a formatação das citações O programa da Microsoft está apto a trabalhar com várias normas , inclusive as da ABNT. Aprenda a usar a ferramenta e simplifique sua vida na hora de fazer sua tese ou mesmo para um artigo a ser publicado . Ilumine seu texto revisando e formatando na Keimelion. Uma importante Ferramenta do Microsoft Word é o seu Gerenciador de Fontes Bibliográficas. Para quem está escrevendo um trabalho acadêmico - uma tese, dissertação, artigo científico - ou qualquer outro texto que requeira citações normatizadas, é importante cadastrar as referências do trabalho para depois gerar a listagem dos documentos consultados na pesquisa.As pessoas que redigem teses e dissertações ainda não sabem usar o Word. Pouco fazem com o programa, além do que fariam com uma máquina de escrever; assim, uma das tarefas mais penosas da redação acadêmica, o controle das citações e das referências, é feito - insistentemente - sem o uso das ferramentas do Office que facilitam

Elementos gráficos nas teses e dissertações: ilustrações, fotografias, desenhos, tabelas, diagramas

Gráficos e ilustrações integram as teses e dissertações As ilustrações que acompanham as teses ou dissertações devem estar seguidas de legenda, e deverão ser indexadas, ou lançadas em lista geral de ilustrações, como melhor convier. O revisor atentará aos textos das legendas e aos intertextos em que o elemento gráfico implicar. O formatador procurará a melhor situação espacial para os elementos na página, segundo as restrições que as normas impuserem. Os cuidados a serem tomados se referem ao excesso – cabe ponderar sobre a necessidade da ilustração e sobre a informação que ela agrega ao texto; se não for realmente pertinente, é preferível descartar; no que se refere aos gráficos, fluxogramas e outros elementos ilustrativos criados para o trabalho, é bom verificar se possuem tamanho e cores adequadas – sóbrias – como convém ao texto científico; as cores que os programas mais usuais de planilha de cálculo usam automaticamente parecem bastante adequadas, não sendo preciso inventar

Referências no texto acadêmico

Referenciação para trabalhos científicos. Antigamente, colocava-se ao fim de cada trabalho escrito uma bibliografia. Com advento de novas mídias, passou-se a usar o termo referências bibliográficas para a listagem de obras consultadas. Atualmente, a recomendação é usar apenas a expressão referências , pois elas pode ir bem além das obras livrescas, incluindo o grande número de fontes fornecidas pela internet. APA, ABNT, Vancouver, Chicago, ISO, Harvard ... São incontáveis as normas e sistemas de referenciação. A aba de referências do Word já vem com a maioria deles. Mantenha o registro das referências desde o início da pesquisa. Deixar para o fim resulta sempre em perda de informações. Mas ainda se deve se distinguir o que normalmente se confunde: Referências são o conjunto de indicações que possibilitam a identificação de documentos, publicações, no todo ou em parte. Referência : “‘Nota informativa de remissão’ (em publicação); ‘fonte de esclarecimento’ (para o leitor)” (AURÉLIO). B

Abreviatura, siglas e símbolos

Critérios de uso: siglas e abreviaturas em teses. Abreviatura é a “apresentação de uma palavra por meio de alguma(s) de suas sílabas ou letras, usada no tratamento documental”. Evitemos inventar abreviaturas , exceto aquelas que se referirem a elementos conceituais ou referências a obras clássicas repetidas extensiva e intensivamente no trabalho. Segundo recomendação da SOAPQR, evite-se o uso de abreviaturas que não sejam de domínio comum entre os leitores do texto. Entre as mais comuns universalmente aceitas, há: designação de ano ou século em relação à era cristã (a.C., d.C.); a expressão etc. (et cœtera); meses do ano em ilustração, tabelas e referências (jan., fev., mar., abr., mai., jun., jul., ago., set., out., nov., dez.); designações comerciais (Cia., Ltda., S/A, S/C). Siglas criam dificuldades para o leitor, porque exigem que sejam decifradas. A regra é evitá-las, principalmente em títulos, exceto em casos consagrados, como Aids, Bradesco, Embratel, ONU, OLP, USP. Observe-se a