Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Referências sobre revisão de textos

As lista de referências são sempre incompletas e crescentes. Essa é mais uma que tem as duas características. Fica como subsídio aos que se interessam por esta campo de pesquisa, estudo e trabalho.
ANDRASICK, Kathleen, D. Independent repatterning: Developing self-editing competence. English Journal, v. 82, n. 2, p. 28-31, 1993. ARAÚJO, Emanuel. A construção do livro: princípios da técnica de editoração. 2. ed. Rio de Janeiro: Lexikon Editora Digital, 2008. ARROJO, Rosemary. A relação exemplar entre autor e revisor (e outros trabalhadores textuais semelhantes) e o mito de Babel: alguns comentários sobre História do Cerco de Lisboa, de José Saramago. D.E.L.T.A. v. 19, n. Especial, 2003.
ATHAYDE, Públio. Revisão de textos: teoria e prática. Belo Horizonte: Keimelion, 2012. BARROS, Laan Mendes de. Os meios ou as mediações? Um exercício dialético na delimitação do objeto de estudo. In: Líbero, São Paulo, v. 12, n. 23, p. 85-94, jun. 2009. BOCCHINI, Maria Otilia; YAMAZAKI, Cristina. A edição …

Uso e aplicação de tabelas em dissertações e teses

As tabelas facilitam a análise tanto dos dados financeiros, estatísticos como do desempenho de um órgão ou programa. A maioria dos dados seriados, quantitativos ou variáveis pode ser organizada em tabelas. Atualmente, porém, há clara preferência pelo uso de gráficos, pois as representações visuais são geralmente mais acessíveis a uma vasta gama de leitores e permitem a visualização concreta da informação e sua compreensão.
Convém refletir sobre se as tabelas compiladas ao longo da pesquisa devem ser incluídas no texto em sua forma original, divididas em conjuntos menores de informação ou, ainda, representadas por meio de tabela, gráfico ou mapa.
Exibir dados na forma de tabela é útil se ao menos uma (preferivelmente duas) das seguintes circunstâncias for(em) observada(s): os leitores devem poder ler valores numéricos precisos, que seriam indicados de modo vago em um gráfico; deve ser aplicado o critério “o que os leitores precisam saber”: as tabelas são úteis qua…

Elementos gráficos nas teses e dissertações: ilustrações, fotografias, desenhos, tabelas, diagramas

As ilustrações que acompanham as teses ou dissertações devem estar seguidas de legenda, e deverão ser indexadas, ou lançadas em lista geral de ilustrações, como melhor convier. O revisor atentará aos textos das legendas e aos intertextos em que o elemento gráfico implicar. O formatador procurará a melhor situação espacial para os elementos na página, segundo as restrições que as normas impuserem.
Dependendo do número delas e dos seus tipos, a numeração pode ser por cada tipo (Foto 1, Foto 2... Tabela 1, Tabela 2...) e também pode a numeração fazer referência ao capítulo em que o elemento gráfico foi inserido (Foto 2-1, Foto 2-2...); as alternativas ficam abertas à adequação de cada caso.
Várias são as possibilidades atuais de introdução de ilustrações no texto. A disposição das ilustrações pode se subordinar à sua natureza, ao texto ou à exigência de destino do trabalho, com amplas possibilidades.
Os cuidados a serem tomados se referem ao excesso – cabe ponderar sobre a necessidade da il…

As citações nas teses, dissertações e trabalhos menores

Citações são parte da rotina do trabalho acadêmico. Nenhum conhecimento é completamente original, por isso faz parte da praxe e da honestidade científica reportar a origem de qualquer pensamento, informação ou dedução. As citações valorizam uma tese ou dissertação na medida em que sejam empregadas com propriedade e sem excessos, não sendo admissíveis, via de regra, quando o texto de outrem compete com o do autor do trabalho presente.
As citações são empregadas para transcrever o que outro autor escreveu, suas ideias ou suas palavras. Também são citações as transcrições de entrevistas, discursos, e obras visuais ou de qualquer texto (no sentido amplo) autoral. “As autoras ALVES-MAZZOTTI (1999), LAKATOS e MARCONI (1991) destacam a relevância da técnica observação no contexto das investigações qualitativas. ‘A observação de fatos, comportamentos e cenários é extremamente valorizada pelas pesquisas qualitativas’ (p.164), assinala ALVES-MAZZOTTI. Para LAKATOS e MARCONI a observação ‘desem…

Referências no texto acadêmico

Antigamente, colocava-se ao fim de cada trabalho escrito uma bibliografia. Com advento de novas mídias, passou-se a usar o termo referências bibliográficas para a listagem de obras consultadas. Atualmente, a recomendação é usar apenas a expressão referências, pois elas pode ir bem além das obras livrescas. Mas ainda se deve se distinguir o que normalmente se confunde: Referências são o conjunto de indicações que possibilitam a identificação de documentos, publicações, no todo ou em parte. Referência: “‘Nota informativa de remissão’ (em publicação); ‘fonte de esclarecimento’ (para o leitor)” (AURÉLIO). Bibliografia é o conjunto de obras (livros) pesquisadas a que o leitor pode recorrer para aprofundamento sobre o assunto do trabalho. “Documento que apresenta lista de referências bibliográficas, usadas em ordem alfabética, relativas a um ou mais assuntos. Parte de uma obra na qual se listam as referências bibliográficas de obras recomendadas para leitura complementar” (AURÉLIO). Em geral…